...sou LaLi - UOL Blog



Carlos Drummond de Andrade nasceu em Itabira do Mato Dentro, MG, em 31 de outubro de 1902. De uma família de fazendeiros em decadência, estudou na cidade de Belo Horizonte e com os jesuítas no Colégio Anchieta de Nova Friburgo RJ, de onde foi expulso por "insubordinação mental". De novo em Belo Horizonte, começou a carreira de escritor como colaborador do Diário de Minas, que aglutinava os adeptos locais do incipiente movimento modernista mineiro.

Ante a insistência familiar para que obtivesse um diploma, formou-se em farmácia na cidade de Ouro Preto em 1925. Fundou com outros escritores A Revista, que, apesar da vida breve, foi importante veículo de afirmação do modernismo em Minas. Ingressou no serviço público e, em 1934, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde foi chefe de gabinete de Gustavo Capanema, ministro da Educação, até 1945. Passou depois a trabalhar no Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e se aposentou em 1962. Desde 1954 colaborou como cronista no Correio da Manhã e, a partir do início de 1969, no Jornal do Brasil.

O modernismo não chega a ser dominante nem mesmo nos primeiros livros de Drummond, Alguma poesia (1930) e Brejo das almas (1934), em que o poema-piada e a descontração sintática pareceriam revelar o contrário. A dominante é a individualidade do autor, poeta da ordem e da consolidação, ainda que sempre, e fecundamente, contraditórias. Torturado pelo passado, assombrado com o futuro, ele se detém num presente dilacerado por este e por aquele, testemunha lúcida de si mesmo e do transcurso dos homens, de um ponto de vista melancólico e cético. Mas, enquanto ironiza os costumes e a sociedade, asperamente satírico em seu amargor e desencanto, entrega-se com empenho e requinte construtivo à comunicação estética desse modo de ser e estar.

Vem daí o rigor, que beira a obsessão. O poeta trabalha sobretudo com o tempo, em sua cintilação cotidiana e subjetiva, no que destila do corrosivo. Em Sentimento do mundo (1940), em José (1942) e sobretudo em A rosa do povo (1945), Drummond lançou-se ao encontro da história contemporânea e da experiência coletiva, participando, solidarizando-se social e politicamente, descobrindo na luta a explicitação de sua mais íntima apreensão para com a vida como um todo. A surpreendente sucessão de obras-primas, nesses livros, indica a plena maturidade do poeta, mantida sempre.

Várias obras do poeta foram traduzidas para o espanhol, inglês, francês, italiano, alemão, sueco, tcheco e outras línguas. Drummond foi seguramente, por muitas décadas, o poeta mais influente da literatura brasileira em seu tempo, tendo também publicado diversos livros em prosa.

Em mão contrária traduziu os seguintes autores estrangeiros: Balzac (Les Paysans, 1845; Os camponeses), Choderlos de Laclos (Les Liaisons dangereuses, 1782; As relações perigosas), Marcel Proust (La Fugitive, 1925; A fugitiva), García Lorca (Doña Rosita, la soltera o el lenguaje de las flores, 1935; Dona Rosita, a solteira), François Mauriac (Thérèse Desqueyroux, 1927; Uma gota de veneno) e Molière (Les Fourberies de Scapin, 1677; Artimanhas de Scapino).

Alvo de admiração irrestrita, tanto pela obra quanto pelo seu comportamento como escritor, Carlos Drummond de Andrade morreu no Rio de Janeiro RJ, no dia 17 de agosto de 1987, poucos dias após a morte de sua filha única, a cronista Maria Julieta Drummond de Andrade.


beijos meu EU...


Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.


Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.


Eu te amo porque não amo
bastante ou de mais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.


Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.


Carlos Drummond de Andrade

 

onde estou...

Coisas de LaLi

Cantinho da Laranja Lima

Coisas sensuais de LaLi

Florbela Espanca - LaLi

LaLi...mulher...poema

Terra e Mar Musicas

 



...por LaLi
[ envie esta mensagem ] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 

Pra você eu guardei
Um amor infinito
Pra você procurei
O lugar mais bonito
Pra você eu sonhei
O meu sonho de paz
Prá você me guardei demais, 
demais...

Seja bem-vindo

"Me queira, isso me basta, para me dar inteira" (Emília Casos)

<BGSOUND SRC="http://www.sonatainblue.com.br/sound/vanessa_da_mata_-_amado.mid">

A Flor do Sonho

A Flor do Sonho, alvíssima, divina,
Miraculosamente abriu em mim,
Como se uma magnólia de cetim
Fosse florir num muro todo em ruína.

Pende em meu seio a haste branda e fina
E não posso entender como é que, enfim,
Essa tão rara flor abriu assim! …
Milagre… fantasia… ou, talvez, sina…

Ó flor que em mim nasceste sem abrolhos,
Que tem que sejam tristes os meus olhos
Se eles são tristes pelo amor de ti?!…

Desde que em mim nasceste em noite calma,
Voou ao longe a asa da minh’alma
E nunca, nunca mais eu me entendi…

Florbela Espanca

"Escrever é como fazer amor. Não te preocupes com o orgasmo, preocupa-te com o processo" (Isabel Allende)

...Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine.
Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei.
E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará...Coríntios 13:1-13



...visitas







eXTReMe Tracker

Sou construída por emoções secretas.
Podem até comentar sobre mim,
mas me capturar...
Só com minha permissão! (Martha Medeiros)

Tudo que parece meio bobo é sempre muito bonito, porque não tem complicação.
Coisa simples é lindo. E existe muito pouco. (Caio Fernando Abreu)

Momentos em que você pensa: "Eu poderia morrer agora, estou tão feliz. Nunca
senti isso antes. Estou exatamente onde queria estar. (Eternal Sunshine)

... o tempo não se encarrega
de matar desejos,
apenas de substituir
os personagens!...  (Caio Fernando de Abreu)

- Venha até a borda, ele disse.
- Tenho medo.
- Venha até a borda, ele insistiu.
Ela foi, Ele a empurrou...
e eles voaram. (Guillaume Apollinaire)

Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam
nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos
homens. (Fernando Pessoa)

Continuo a pensar que quando tudo parece sem saída, sempre se pode cantar... (Caio Fernando Abreu)

A vida tem a cor que você pinta. (Mário Bonatti)

Às vezes tudo se ilumina de uma intensa irrealidade
E é como se agora este pobre, este único,
este efêmero instante do mundo
Estivesse pintado numa tela,
Sempre... (Mário Quintana)

Eu tô tentando
Ser feliz (Ser Feliz!)
Eu tô tentando
Te fazer feliz... (Kid Abelha)

Se eu pudesse me resumir, diria que sou irremediável. (Clarice Lispector)

E suspeitou: por mais que tentasse racionalizá-la ou enquadrá-la, ela sempre
ficaria muito além de qualquer tentativa de racionalização ou enquadramento. (Caio Fernando Abreu)

Ela acreditava em anjos e, porque acreditava, eles existiam. (Clarice Lispector.)

Nada posso fazer: parece que há em mim um lado infantil que não cresce jamais. (Clarice Lispector)

Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me
mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração. Não me façam ser
quem não sou. Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente.
Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre. (Clarice Lispector)

"Toda alma é uma música que se toca" (Rubens Alves)

Recuerda que cada tic tac es un segundo de la vida que pasa y que no se repite,
hay en ella tanta intensidad, tanto interés, que solo es el problema de saberla
vivir. Que cada uno la resuelva como pueda. (Frida Kahlo)

"voa coração. ou então arde." (Eugénio de Andrade)

Tudo quanto penso
Tudo quanto sou
É um deserto imenso
Onde nem eu estou. (Fernando Pessoa)

Contemplar o céu, as nuvens, a lua e as estrelas tranquiliza-me e devolve-me a
esperança, isto não é, certamente, imaginação. A Natureza torna-me humilde e
prepara-me para suportar com valentia todos os golpes.
...
Enquanto isto existir e eu possa ser sensível a isto - a este sol radiante, a
este céu sem nuvens - não posso estar triste. (Anne Frank)

Gosto das palavras exactas, as que acertam, com o centro das coisas, e quando
as encontro, é como se as coisas saíssem de dentro delas (...)  (Nuno Júdice)
 
Mas que céu pode satisfazer teu sonho de céu? (Manuel Bandeira)

Eterno é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha
intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata. (Carlos Drummond de Andrade)

Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples. (Manuel Bandeira)

Não sei, deixo rolar. Vou olhar os caminhos, o que tiver mais coração, eu
sigo. (Caio Fernando Abreu)

"Tenhamos a perseverança das ondas do mar que fazem, de cada recuo, um ponto de partida para um novo avanço".
(Gabriela Mistral)

"Se o amor estimula a acreditar superando o orgulho, a fé dispõe a amar prescrevendo a submissão" (Auguste Comte)

"É muito fácil viver fazendo-se de tonto.
Se o tivesse sabido antes, ter-me-ia declarado idiota desde
a minha juventude, e poderia ser que, por esta altura,
até fosse mais inteligente. Porém, quis ter engenho
demasiado depressa, e eis-me aqui agora, feito um imbecil"
(Fiodor Dostoievski)

"Há quem diga que todas as noites são de sonhos.
Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão.
No fundo, isto não tem muita importância.
O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos.
Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares,
em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado."
(William Shakespeare)

"A maioria das gentes vive de convicções e não de idéias.É uma sorte. O homem de idéias pode por isso mesmo vir a abandoná-las honestamente por outras,mas o homem de convicções, nunca! O que não deixa de ser um azar. Pois sendo as mesmas inabaláveis convicções que movem este mundo, o resultado é esse eterno desconcerto."
(Mario Quintana)

"A arte é a mentira que nos permite conhecer a verdade"
(Pablo Picasso)

"Tem horas em que, de repente, o mundo vira pequeninho, mas noutro de repente ele já torna a ser demais de grande , outra vez. A gente deve esperar o terceiro pensamento"
(Guimarães Rosa)

" É preciso trabalhar todos os dias pela alegria geral.É preciso
aprender esta lição todos os dias e sair pelas ruas cantando
e repartindo, a mão cristalina, a fronte fraternal."
(Thiago de Mello)

"Amizade é quando o silêncio a dois se torna
incômodo. Amor é quando o silêncio a dois se torna cômodo"
(Mario Quintana)

"Quem não é capaz de entender o silêncio de um
amigo também nunca há de compreender suas palavras.
Escutar é muito mais difícil do que falar e olhar."
(Piet Van Breemen)

"A perda de contato com a natureza acompanha a
perda do senso de si mesmo."
(Rollo May)

"O futuro é uma espécie de Banco ao qual vamos remetendo, um a um, os cheques de nossas esperanças.Ora, não é possível que todos os cheques sejam sem fundo!"
(Mario Quintana)

"O segredo da arte - e o segredo da vida - é seguir o seu próprio nariz.Não deixes que outros lhe ponham argola.Sim, é verdade que há narizes tortos, uns para a esquerda, outros para a direita... Não perca tempo, telefone ao Pitanguy.Um verdadeiro nariz conduz para a frente."
(Mario Quintana)

"Vivemos conjungando o tempo passado (saudade, para os românticos) e o tempo futuro (esperança, para os idealistas). Uma gangorra, como vês, cheia de altos e baixos - uma gangorra emocional. Isto acaba fundindo a cuca de poetas e sábios e maluquecendo de vez o homo sapiens.Mais felizes os animais, que, na sua gramática imediata, apenas lhes sobra um tempo: o presente do indicativo. E que nem dá tempo para suspiros..." (Mario Quintana)

"Saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de quilômetros. A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras. Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, se preocupa quando as coisas não estão dando certo, coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e dá uma sacudida em você quando for preciso" (Mario Quintana)

"Os sonhos têm luz própria,uma luz que não vem de nenhum sol, de nenhuma lua, de nenhum foco. Está em toda parte.Na próxima vez que sonhares, procura ver se o teu vulto projeta alguma sombra. E se a tua imagem se reflete nalgum espelho. Tolice minha! Nos salões do sonho nunca há espelhos... " (Mario Quintana)

"...Neste mundo, que tanto mal encerra,não basta saber amar,mas também saber odiar,não só servir a paz, mas também ir para a guerra.Seguiremos assim o próprio exemplode Jesus, que tanto amor pregou na Terra...,quando Ele,num ímpeto de cólera,a relhaço expulsou os vendilhões do templo!" (Mario Quintana)

"Enquanto dois peixes, dois pássaros, dois homens,fizerem do sonho, o sonho de vários peixes, vários pássaros,vários homens; permanecerá vivo o sonho de solidariedade entre os homens." (Lindolf Bell)

" A solidão não nos condena, não nos culpa, não nos cobra. Antes, nos redime e nos realimenta. E ,nos momentos em que nos visita, recupera-nos em identidade com todo vento que sopra, todo riacho que murmura, toda luz que enternece. A solidão é isto: a lembrança de um outro mundo, um universo que acontece." (Fernando Campanella)

Passam os séculos, os homens, as repúblicas, as paixões; a história faz-se dia por dia, folha a folha; as obras humanas alteram-se, corrompem-se, modificam-se, transformam-se. Toda a superfície civilizada da terra é um vasto renascer de coisas e idéias.” (Machado de Assis)

..." Minha teoria é de que nossos erros são as únicas coisas originais que fazemos"... (Billy Joel)

O mais profundo é a pele (Paul Valéry)

Descobri que a leitura é uma forma servil de sonhar. Se tenho de sonhar, por que não sonhar meus próprios sonhos? (Fernando Pessoa)


"O homem é livre; mas ele encontra a lei na sua própria liberdade"
(Simone de Beauvoir)


"Partindo de uma liberdade ilimitada chega-se a um despotismo sem limites"
(Fiodor Dostoievski)


"As oportunidades do indivíduo não as definiremos em termos de felicidade, mas em termos de liberdade"
(Simone de Beauvoir)

Experiência é simplesmente o nome que os homens dão aos seus erros. (Oscar Wilde)

É absurdo dividir as pessoas em boas e más. Ou elas são interessantes ou são chatas. (Oscar Wilde)

Trate as pessoas como se elas fossem o que poderiam ser e você as ajudará a se tornarem aquilo que são capazes de ser (Goethe)

As reticências são os três primeiros passos do pensamento que continua por conta própria o seu caminho (Mario Quintana)

O importante não é o que fizeram de nós, mas o que fazemos do que fizeram de nós. (Sartre)

A vida não vale nada se você não tem uma boa história para contar. (Claufe Rodrigues)

"Aprendi que um homem só tem o direito de olhar para o outro de cima para baixo quando vai ajudá-lo a levantar-se."(Gabriel Garcia Marquez)

«Para serem amigas, duas pessoas deverão ser capazes de dar felicidade uma à outra» (Johan Christoph Gottsched)

"A subtileza do pensamento consiste em descobrir a semelhança das coisas diferentes e a diferença das coisas semelhantes" (Baron de Montesquieu)

"A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás; mas só pode ser vivida olhando-se para frente." (Kierkegaard)

"Os nossos melhores homens são objecto de burla nesta terra de pesadelo" (Jack Kerouac)

"O silêncio do invejoso está cheio de ruídos" (Khalil Gibran)

"Todos os governos partem do pressuposto de que o escritor é um presumível herege" (Camilo Cela)

"O mais triste é que a única coisa que se pode fazer durante oito horas por dia é trabalhar" (William Faulkner)

"Amar é mudar a alma de casa." (Mário Quintana)

"Cada qual sabe amar a seu modo, o modo pouco importa; o essencial é que saiba
amar". (Machado de Assis)

" O que sentimos, não o que é sentido, é o que temos. Claro, o inverno estreita.
Como à sorte o acolhamos. Haja inverno na terra, não na mente, e amor a amor, ou
livro a livro, amemos nossa lareira breve." (Ricardo Reis)

"Mas há a vida que é para ser intensamente vivida, há o amor. Que tem que ser
vivido até a última gota.Sem nenhum medo. Não mata." (Clarice Lispector)

"O amor é a lei da vida, a razão única da existência" (Machado de Assis)

" Que o amor seja o único tema de nossos corações" (Goethe)

"Existem muitos motivos para não amar uma pessoa, mas apenas um para amá-la"
(Carlos Drummond de Andrade)

"Não se julga a quem se ama. O amor que não é cego, não é amor" (Honoré de Balzac)

"A ausência diminui as pequenas paixões e aumenta as grandes, da mesma forma que
o vento apaga a vela e atiça a fogueira" (François de la Rochefoucault)

"As paixões são como o vento inflando as velas dos barcos. Podem até fazê-los
naufragarem, mas se não fosse ele, não haveriam passeios, aventuras e
descobertas" (Voltaire)

"Se as paixões e os sonhos não pudessem criar novos tempos, a vida seria um
engano" (Legrand)

"Pior do que a ausência do amor, é a lembrança do amor" (Lygia Fagundes Telles)

"Ah! Não me fales nada: antes me fala de tal maneira, que, se eu fora surdo, te
ouvisse todo como coração" (Fernando Pessoa)

"Quem nunca desejou morrer com o ser amado nunca amou, nem sabe o que é amar"
(Nélson Rodrigues)

"A idade não protege contra o amor. Mas, o amor, em certa medida, protege contra
a idade" (Jeanne Moreau)

"Coração cresce de todo lado. Coração vige feito riacho colominhando por entre
serras e varjas, matas e campinas. Coração mistura amores. Tudo cabe". " (João
Guimarães Rosa)

"O amor, que é a primeira das artes da paz, pode-se dizer que é um duelo, não de
morte, mas de vida". (Machado de Assis)

Quem não estiver familiarizado com o sublime , sente o sublime como inquietante e falso. (Friedrich Nietzsche)

Encostei-me a ti, sabendo bem que eras somente onda ,
sabendo bem que eras nuvem . . .depus a minha vida em ti ...!
Como sabia bem tudo isso , e dei-me ao teu destino frágil ...
e fiquei sem poder chorar, quando caí . ! (Cecilia Meireles)

...Fecho as pálpebras roxas, quase pretas,
Que poisam sobre duas violetas,
Asas leves cansadas de voar...
E a minha boca tem uns beijos mudos...
E as minhas mãos, uns pálidos veludos,
Traçam gestos de sonho pelo ar... (Florbela Espanca)

Tudo por um poder imortal,
aqui e além,
às escondidas
ligado entre si está,
Não podendo uma flor ser colhida
sem que uma estrela se agite. (Francis Thompson)

Harmonioso vulto que em mim se dilui.
Tu és o poema ,
e és a origem donde ele flui.
Intuito de ter.
Intuito de amor , de amor não compreendido .
Fica assim amor. Fica assim intuito.
Prometido. (Natália Correia)

Nesta curva tão terna e lancinante
que vai ser que já é o teu desaparecimento
digo-te adeus
e como um adolescente
tropeço de ternura
por ti. (Alexandre O´Neill)

Um nome,
um nome apenas, evocando alguém,
um lugar ou uma coisa, é a bagagem suficiente
para avançar pela noite dentro, esperar a morte,
ou iniciarmos o regresso... (Al Berto)

Um poeta é um rouxinol que se senta na escuridão, e canta para se confortar da
própria solidão com seus próprios sons. Seus ouvintes são homens arrebatados
pela melodia de uma musica invisível, que se sentem comovidos e em paz, ainda
que não saibam como nem e o porquê. (Percy Bysshe Shelley)

Procuro a poesia certa, como uma roupa na medida exata, para vestir a minha alma
nua. (Byafra)
 
Se tu vens às quatro da tarde, desde às três eu começarei a ser feliz.
(Exupery)
 
Sou entre flor e nuvem. Por que havemos de ser unicamente humanos? (Cecília
Meireles)
 
Nada tenho a ver com não gostar de mim. Me aceito impura, me gosto com pecados,
e há muito me perdoei. (Martha Medeiros)
 
Sou um mestre na arte de falar em silêncio. Toda a minha vida falei calando-me e
vivi em mim mesmo tragédias inteiras sem pronunciar uma palavra. (Fiódor
Dostoiévski)
 
Aprendi com a primavera a me deixar cortar. E a voltar sempre inteira.
(Cecília Meirelles)
 
Fossemos infinitos, tudo mudaria... Como somos finitos muito permanece.
(Bertold Brechet)
 
Escreverás meu nome com todas as letras, com todas as datas, e não serei eu.
Repetirás o que me ouviste,o que leste de mim, e mostraras meu retrato, e nada
disso serei eu. Dirás coisas imaginárias,invenções sutis, engenhosas teorias, e
continuarei ausente, Somos uma difícil unidade, de muitos instantes mínimos,
isso serei eu. (Cecília Meireles)
 
Venha quando quiser, ligue, chame, escreva - tem espaço na casa e no coração,
só não se perca de mim. (Caio Fernando Abreu)
 
Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram." (Álvaro de
Campos)
 
Então, pintei de azul os meus sapatos por não poder de azul pintar as ruas...
(Carlos Pena Filho)
 
Agora que o silêncio é um mar sem ondas, e que nele posso navegar sem rumo, não
respondas às urgentes perguntas que te fiz. Deixa-me ser feliz assim, já tão
longe de ti como de mim... (Miguel Torga)

Às vezes penso que se fosse uma magnólia quereria ser um laranjeira, se fosse um águia quereria ser um cavalo ou se fosse um quadro quereria ser uma fotografia. Esqueço-me que devo ser o que sou. Pela evidência de ser o único que tenho e posso ser e, porque, só quando gostar disso é que posso tocar a felicidade e passá-la.
Fico a pensar que perdemos demasiado tempo em querer dar laranjas, em galopar velozmente ou em ser o flash de um instante supremo. Quando, na verdade, o que podemos fazer é chegar a dar muitas e belas flores, voar cada vez melhor ou tornarmo-nos até num Rembrandt.
Cada qual deve acabar por pegar na própria vida nos braços e beijá-la'. (Arthur Miller)

Salve meu Pai Oxalá. Senhor do branco, pai da luz. Senhor absoluto do universo, toda criação te saúda : êpa babá. Pai do misericórdia. Daí-me, Senhor , a paz o vigor e o rumo, mas meus caminhos. Oxalá, meu Senhor, faz minha casa feliz e daí-me as bênçãos da propriedade. Obrigado meu Deus, meu Senhor, meu Pai. ÊPA BABÁ!

Lenda das Sereias

Marisa Monte

Oguntê, Marabô
Caiala e Sobá
Oloxum, Ynaê
Janaina e Yemanjá
São rainhas do mar

Mar, misterioso mar
Que vem do horizonte
É o berço das sereias
Lendário e fascinante

Olha o canto da sereia
Ialaó, oquê, ialoá
Em noite de lua cheia
Ouço a sereia cantar
E o luar sorrindo
Então se encanta
Com as doces melodias
Os madrigais vão despertar

Ela mora no mar
Ela brinca na areia
No balanço das ondas
A paz, ela semeia
Ela mora no mar
Ela brinca na areia
No balanço das ondas
A paz, ela semeia

Toda a corte engalanada
Transformando o mar em flor
Vê o Império enamorado
Chegar à morada do amor

Oguntê, Marabô
Caiala e Sobá
Oloxum, Ynaê
Janaina e Yemanjá
São rainhas do mar

<BGSOUND SRC="http://www.sonatainblue.com.br/sound/meditation_-_ondas.mid" >